Mantenedores

A marca Copeland esta comemorando 100 anos neste ano, e como maior e mais antigo fabricante de compressores estamos fazendo uma série de artigos onde você obter muita informação sobre nossa linha de compressores como proteções, aplicações, desempenho entre outros. Neste artigo você vai conhecer algumas características ligadas e, principalmente como proteções existentes, dos compressores Copeland para aplicações em Ar Condicionado. São elas, as famílias de compressores ZP e ZR.

Bom a primeira grande informação que difere um compressor ZP de um ZR é quanto ao fluído refrigerante utilizado. A linha ZP utiliza somente o fluído refrigerante R410A enquanto compressores da linha ZR utilizam fluídos refrigerantes tais como: R134a, R407C, R22 entre outros.

Outra característica que temos como diferencial são os tipos de proteções de temperatura encontradas nestas linhas de compressores e que são totalmente internas, ou seja, não podem ser bypassadas. Possuímos 3 tipos, além de outras que mencionaremos em artigos futuros: TOD – Temperature Operated Disc para compressores de pequena capacidade fixa, o  ASTP – Advanced Scroll Temperature Protection para compressores de capacidades maiores e o sensor inerente instalado em certos motores dos compressores Copeland.

Basicamente ambas as proteções fazem a mesma coisa: Proteger o compressor contra as altas temepraturas de descarga que podem fazer o óleo lubrificante queimar e até mesmo fazer o compressor queimar. Porém o mecanismo de ambos atua de modo diferente, o que pode causar confusão num técnico desinformado.

O TOD funciona do modo clássico que o técnico de ar condicionado já esta acostumado. Se detectada uma alta temperatura de descarga (acionamento por volta de 135°C ± 4°C e desligamento 79°C ± 7°C) a proteção TOD é ativada, a alimentação de energia do compressor é cortada, o compressor efetivamente para pela ausência de energia elétrica e, por fim, o compressor começa a esfriar. Tudo isso é feito por um bimetálico interno que volta ao normal quando o compressor se esfria (ver imagem abaixo). Quando ambos, compressor e TOD, se esfriam o compressor volta a funcionar.

Mas notem, pois aqui esta a diferença entre as proteções TOD e ASTP: A TOD faz com que o compressor se desligue, ou pare de funcionar. O técnico que irá fazer a manutenção irá encontrar um compressor desligado e quente.

Os compressores Copeland que utilizam esta tecnologia se encontram na tabela abaixo. Porém é importante ressaltar que modelos ZR com modulação digital, não possuem internamente a proteção TOD.

Já compressores Copeland de grande capacidade possuem o que chamamos de ASTP – Advanced Scroll Temperature Protection contra altas temperaturas de descarga. Também é uma tecnologia totalmente interna e que também não pode ser bypassada em campo. Os compressores que possuem esta tecnologia de proteção se encontram na tabela abaixo. E, possuem em sua carcaça um adesivo similar a este também apresentado abaixo:

Mas como funciona o ASTP?

Assim que o ASTP detectar uma alta temperatura de descarga (também por volta de 135°C) a proteção um bimetálico de rápida ação instalada em um dos scrolls é ativado. Isso faz com que os scrolls que estão encostados um no outro, comprimindo o fluído refrigerante, se separem. Igualando as pressões de alta e de baixa e diminuindo a corrente no motor.

Quando ocorre esta separação dos scrolls, o compressor do tipo scroll pára de comprimir. Veja aqui coloco compressores do tipo scroll! Ou seja, se esta separação ocorrer neste tipo de tecnologia de compressão, independente do fabricante do compressor, o compressor do tipo scroll parará de comprimir.

Porém aqui esta a diferença para o TOD, a proteção ASTP não corta a alimentação de energia do compressor. O compressor parará de comprimir porém estará ligado! O ASTP faz com que o compressor funcione mas pare de comprimir.

Portanto, o técnico que irá fazer a manutenção irá encontrar um compressor ligado porém não comprimindo.

É muito importante aqui que o técnico que se deparar com um compressor que utilize a tecnolgoia ASTP verifique o que esta causando as altas temperaturas de descarga e, que não vá trocando simplesmente o compressor. Lembre-se a proteção esta acionada para um problema de temperatura, isso significa que o compressor esta protegido, esta sem defeito e funcionando! Assim o técnico terá que desligar o compressor e procurar no sistema as causas da alta temperatura de descarga (fuga de fluído refrigerante, falta de ajuste correto do superaquecimento, isolação inadequada, falta de resfriamento externo dentre outros).

Falando em proteções, chegamos a última proteção. Trata-se do sensor inerente. Basicamente o funcionamento dele é em conjunto com o TOD nos compressores tipo scroll. O sensor é ativado (acionamento em 145°C ±5°C e desligamento em 61°C ±9°C) após o TOD detectar uma alta temperatura de descarga. O TOD irá criar uma passagem (bypass) entre a câmara de alta e a câmara de baixa fazendo com que o fluido refrigerante no estado vapor e a alta temperatura ocupe a zona onde se encontra o sensor inerente. Quando o sensor inerente aquece ele interrompe a alimentação do compressor. Somente quando ambos, compressor e o sensor inerente, se esfriam o compressor volta a funcionar. Trata-se de um simples contato NA/NF (Normalmente fechado em condições normais e normalmente aberto em condições de alta temperatura).

Para saber se um compressor tem ou não esta sensor basta verificar se na nomenclatura do compressor, onde há os dígitos de motores, tem-se a letra “F”. Segue exemplo abaixo:

ZP83KCE-TF5-522 ou ZR36K3-PFV-522

Veja que ambos os compressores citados, do tipo scroll, também possuem a proteção TOD! Ou seja, há 2 proteções de temperatura nestes compressores. E, o mesmo também pode ocorrer em compressores scroll com a proteção ASTP. No caso de compressores herméticos e semi-herméticos da Copeland o mais comum é termos somente o sensor inerente instalado no enrolamento (bobinas) do motor deste compressores.

E o que diferencia os compressores da Copeland de outros? Estas mesmas proteções (com exceção do ASTP) podem ser encontradas em outros tipos (herméticos, scrolls e semi-herméticos) e aplicações (ar condicionado, resfriados e congelados) de compressores Copeland.

Em breve falaremos de mais proteções dos compressores ZP, ZR e de outras famílias que também estão presentes nos compressores da Copeland. Grande abraço!

Fernando C. Madalena | Supervisor de Suporte Técnico e Treinamento | Brasil

Soluções comerciais e residenciais da Emerson

Av. Hollingworth, 325 | Sorocaba | SP | 18087-105 | Brasil

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 

O produto ArmaGel DT é considerado um dos materiais de melhor desempenho para isolar tubulações e equipamentos em aplicações criogênicas.

Com a alta nos preços dos fluídos refrigerantes mais utilizados no mercado convêm agora que os técnicos repensem, nos mínimos detalhes, certos processos que hoje em dia, estão automatizados em sua rotina diária. Possíves detalhes (não conhecidos ou até mesmo ignorados para agilizar o serviço de manutenção) devem ser estudados novamente para que não haja prejuízo no bolso do técnico quando num atendimento que exija o uso de cilindros de fluído refrigerante.

Hi-Wall Inverter Home Star será fabricado no Brasil e tem como alguns diferenciais garantir melhor qualidade do ar e conforto

Em resposta a uma mudança global em relação aos fluidos refrigerantes R410A e R22, a Danfoss adicionou um portfólio completo de componentes para ajudar os OEMs a desenvolver sistemas de ar condicionado com R32

Com a proposta de vivenciar uma experiência única e uma nova forma de fazer negócios, primeira edição surpreende e se consolida como maior evento multidisciplinar das Américas

São Paulo, 23 de setembro de 2021  - Realizado entre os dias 16 e 18 de setembro, no Jurerê International , em Florianópolis (SC), o  Reunião Global Dannenge  encerrou sua primeira edição com resultados positivos, alcançando os objetivos propostos e superando as expectativas, tanto por parte dos organizadores quanto do público presente.

Em formato híbrido, transmitido por meio remoto e presencial, o evento reuniu cerca de 120 profissionais das Américas com o intuito de se consolidar como experiência única e uma nova forma de fazer negócios, trocar informações e atualização profissional através de palestras técnicas, ministradas por ícones do setor de HVAC.

“Missão cumprida! Esta é a sensação que estou pós-evento. Contra tudo e todos, decidimos que iríamos conseguir realizar o Global Meeting Dannenge, onde as pessoas pudessem comparecer com toda segurança e os participantes e parceiros pudessem fazer bons negócios e vivenciar uma experiência única de interação, qualidade técnica de informações e muita diversão e entretenimento. Achavam que era um sonho impossível. Mas provamos que não! Com persistência, seriedade e compromisso, demonstramos que é possível dar continuidade à realização de eventos com público, atendendo a todos os protocolos internacionais de segurança, além de contar com sistemas ativos de purificação do ar. Pelo limite de capacidade de imposto por órgãos sanitários, decidimos fazer também o ev ento híbrido, transmitido remotamente para as pessoas que não puderam participar presencialmente! Gratidão a todos os envolvidos na 1ª edição do Global Meeting Dannenge, em especial, aos nossos patrocinadores e apoiadores ”, comemora Fernando Abreu, CEO da Dannenge International.

Abreu destaca ainda a importância dos temas durante as técnicas, como a qualidade do ar interior, sistemas ativos de purificação, tecnologia, tecnologias inovadoras, empreendedorismo e indústria 4.0.

“Foram 20 horas de escolha técnicas ministradas por excelentes profissionais do setor de HVAC, muito networking e aprendizado de altíssimo nível. Conseguimos executivos executivos, engenheiros, projetistas, instaladores e distribuidores de países diversos no maior evento multidisciplinar das Américas em um encontro único ”.

Conteúdo Técnico

Nos dias 16 e 17 de setembro, foram ministradas palestras técnicas tratando temas importantes para o setor, como Qualidade do Ar em Ambientes Internos em tempos de pandemia.

Emocionado, Fernando Abreu abriu a 1ª edição do Global Meeting Dannenge, ressaltando a importância da participação de todos os presentes.
Arnaldo Basile, presidente executivo da Abrava, destacou o tema “Cenário Atual e Futuro do Mercado de Ar Condicionado Brasileiro”, seguido por Edson Alves, presidente da Smacna Brasil, falando sobre “Tendências de Mercado Pós-Pandemia”.
Carlos Trombini, presidente da Anprac, discorreu sobre “Novas tecnologias no HVAC, Novas Competências dos Profissionais”, seguido por Ricardo Cherem de Abreu, diretor técnico da Dannenge International, que tratou a importância da “Fotocatálise: Conceitos, História e Apresentação de Caso” .
Encerrando o bloco do dia 16, Eduardo Prado, Diretor Presidente da Tecno Serviços, abordou “Empreendedorismo e Indústria 4.0”.

No dia 17, Matheus Lemes, diretor de serviços HVAC da Trane Americas, abriu o evento falando sobre “Soluções Trane em Qualidade de Ambientes Internos”, seguido por Luis Claudio Almeida, diretor geral da TROX do Brasil, expondo sobre “Sistemas de Ar- Água: Uma Solução Sustentável ”; e Celso Simões Alexandre, presidente da TROX Americas, destacando a “Qualidade do Ar Interior em Tempos de Pandemia”, encerrando o bloco de considerar da manhã.

Abrindo o bloco da tarde, Sebastián Brain, gerente geral da Oxigena Chile, discorreu sobre “Ar Purificado: Como Gerar Bons Negócios”, seguido por Alejandro Rodas, CEO e diretor da ITM e Oxigena Chile, com o tema “Novos Refrigerantes: Estamos Realmente Cientes? ”.
Na sequência, Ricardo Cherem de Abreu, diretor técnico da Dannenge International, ressaltou a “Certificação e Testes para Purificadores de Ar Ativos”, seguido por Carlos Lima, diretor comercial e marketing da Johnson Controls Hitachi Brasil, com o tema “Soluções de Ar Condicionado para o Mercado de Exportação ”, e Rafael de Moura, gerente de aplicação e pós-venda da Mercato Automação, que abordou a“ Automação Predial: Tendências e Oportunidades ”.

Encerrando o ciclo de palestras, Eduardo Hugo Müller, diretor da Müller Consultoria em Engenharia, discorreu sobre a “Qualidade do Ar Interior”.
Após a conferência técnica, os participantes desfrutaram de um jantar de confraternização, num intercâmbio de culturas e muita diversão.

Encerramento

Com a proposta de vivenciar uma experiência única e uma nova forma de fazer negócios, conciliando entretenimento, interação, engajamento e networking, o Global Meeting Dannenge presenteou os participantes com o show da Banda Raça Negra e a bateria da tradicional escola de samba de Santa Catarina, Consulado do Samba, realizado no P12, famosa casa de show em Florianópolis, brindando a todos com a cultura brasileira.

A Dannenge também aproveitou uma ocasião para premiar  “Empresas Destaques 2021” , entre elas a Dobarro & Pichel (Uruguai), Enerion Corp (Panamá), Mercato Automação (Brasil), MWF Group (Peru) e Oxigena (Chile).

Consolidado no calendário de eventos do setor de HVAC, a 2ª Edição do Global Meeting Dannenge, acontecerá entre os dias 15 e 18 de setembro de 2022, no Resort Hyatt Ziva, em Cancún – México.

Realizado pela Dannenge International, a 1ª edição do Global Meeting Dannenge teve o patrocínio da Johnson Controls – Hitachi, Mercato Automação, RGF Environmental, Trox do Brasil e Trane do Brasil. Apoio institucional da Anprac e Smacna Brasil. Apoio de mídia da Revista ACR-Latinoamerica, Revista Abrava – Climatização & Refrigeração e Revista do Frio.


As fotos do evento podem ser acessadas no link https://drive.google.com/drive/folders/1_xsaMgeX8I0-2D6BcRdUgF5smmkLP8yn

As palestras técnicas transmitidas pelo canal da Dannenge no Youtube estão disponíveis nos seguintes links:
Palestras dia 16/09
https://www.youtube.com/watch?v=IwkxTNWWmzQ&t=25s
Palestras dia 17/09
https://www.youtube.com/watch?v=ibN4RToLuoc


 
Assessoria de Imprensa
Ana Paula Basile Pinheiro
+ 55 11 9 91648403
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.


Sobre a Dannenge International
A Dannenge International nasceu com o objetivo de oferecer ao mercado de HVAC um diferencial de qualidade e tecnologia. O seu pioneirismo e vocação em importação e logística impulsionaram sua atuação no setor de distribuição. Tem por missão, contribuir com o desenvolvimento de negócios, sendo um facilitador e fator de alavancagem nas relações com parceiros e clientes, agregando valor aos produtos e marcas dos fabricantes representados, e oferece suporte integral em engenharia, logística e pós-venda. Mais do que em produtos, investe em capital humano, infraestrutura, treinamento, responsabilidade sócio ambiental, ética, integridade e respeito às pessoas.
Saiba mais em  www.dannenge.com

A formação excessiva de gelo tem sido uma pedra no sapato de todos os refrigeristas quando o assunto é câmaras frias. Saiba o porquê ocorre e como evitar:

 

Quando o compressor é instalado e exposto a uma temperatura ambiente mais fria, por volta de 4,4°C menor que a temperatura do evaporador, ocorre o que chamamos de migração de fluído refrigerante para o cárter do compressor. Isso devido à diferença de pressão resultante entre o evaporador e o compressor quando este se encontra desligado.
Com o fim de estabelecer uma proteção contra esta possibilidade de defeito (migração), se emprega com frequência o uso de aquecedores/resistências de cárter que mantém o óleo no cárter do compressor a uma temperatura suficientemente elevada (não exagerada que faça o óleo queimar, nem tão fria que não seja suficiente para evaporar o fluido refrigerante que penetre o cárter) criando uma pressão suficiente que evite a migração em grande escala.

Página 1 de 49

Social

Topo